Relacionamento | As Brasas do Matrimônios

relacionamento-as-brasas-do-matrimonio-texto-do-escritor-tony-casanova.jpg

   Grande parte da minha vida vivi observando relacionamentos e inquirindo sobre suas bases, os entraves e a seus fundamentos. Em vários textos escrevi sobre relações e matrimônio e o conteúdo destas matérias é sempre oriundo das observações e até mesmo das minhas próprias experiências. Verdadeiramente não é acertando que se aprende, mesmo porque aquilo que acertamos é porque já aprendemos, desta forma há uma enorme importância em cada erro cometido no sentido de analisarmos e com ele aprendermos o que não devemos repetir no futuro.

   Neste texto de hoje estou relacionando o matrimônio a uma fogueira e se tivermos bastante atenção saberemos porque. Uma fogueira necessita de lenha madura para queimar, afinal lenha verde não dá bom fogo. Assim também é o matrimônio. Não podemos fazer uma escolha tão importante em nossas vidas estando verdes. A tendência natural da lenha verde é produzir fumaça que consequentemente arderá nos nossos olhos, portanto a lenha que irá arder deve estar seca e pronta, preparada para a queima, assim como nós devemos estar prontos e preparados para o matrimônio.

   Uma outra peculiaridade da fogueira é que ela precisa de bom tempo para que se mantenha o fogo e precisa estar protegida contra o vento e as chuvas, que fatalmente irão apagar as suas chamas. No matrimônio também é semelhante. É preciso que protejamos o matrimônio contra os adventos que poderão fazer com que a chama da paixão se apague. A infidelidade está para o matrimônio como a chuva está para a fogueira, sendo assim o resultado é sempre o mesmo; o apagar da chama.

   Por fim, a última e talvez mais importante das peculiaridades da fogueira e que se aplica também ao matrimônio é a união das brasas. Nenhuma brasa sobrevive acesa se estiver distante das outras, assim quando afastadas as brasas perdem calor e ganham cinzas mornas, que com o passar dos tempos virão a apagar-se definitivamente. No matrimônio é exatamente igual. O casal deve estar unido em qualquer situação, sendo o afastamento de um dos cônjuges, fatal para a relação. A manutenção da chama entre ambos depende diretamente da união dos dois e o afastamento representa uma enorme possibilidade de um apagamento que poderá resultar no fim do matrimônio.

   Para que o matrimônio esteja bem é preciso que a chama deste esteja sempre acesa e cabe ao casal não permitir que se apague. Agindo em conjunto sempre é como se colocássemos mais lenha na fogueira do relacionamento, fazendo assim com que a relação jamais sofra resfriamento e possa tornar-se uma união pacífica e duradoura, além de muito prazerosa. 

    

 Texto do Escritor e Autor Tony Casanova. Todos os Direitos estão Reservados ao Autor assegurados pelas Leis Brasileiras e Internacionais de Proteção aos Direitos de Propriedade Intelectual.
  Tony Casanova é Autor das obras: Panorama Das Artes, O amor segundo a Bíblia, No Litoral das Relações – Aprendendo com os Erros, Relações Instáveis – Como Evitar Decepções e O Amor Fala Francês. Você poderá adquirir uma ou mais obras do autor acessando ESTE LINK

 

Anúncios

Comente a matéria

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s